Arquivo | outubro, 2009

Eu vou explodir tudo, rs.

31 out

Ai como é CHATO tirar maquiagem. Mil produtos, sabonetinhos, e sono depois. Incrível como tirar a maquiagem me dá sono…
Tirar maquiagem me lembra voltar de algum lugar, de madrugada, mesmo que esteja de dia.
Parece que a gente só pode tirar quando acaba o dia por completo, daí vem o sono. Deve ser.

E mais semanas longe do blog, às vezes esqueço que tenho um wordpress. Aí vem alguém e “Ah, criei um wordpress”, e eu penso “Puts, o meu.”

Fato é que tô ocupada com murais, parede do quarto, trabalho voluntário e livros.

Trabalho voluntário porque eu que-ro. Não fui pega fazendo rasha com cocaína grudada no nariz, alok.

Anúncios

“Solo que pensaba lo inùtil que es desvariar,

14 out

y creer que estoy bien cuando es invierno.”

Eu queria aprender a usar meus próprios conselhos.

“…pero tu no me das tu amor constante.”

Hoje de manhã acordei pensando naquele curso. Mogi, ê cidadezinha gelada do cacete. Torço pra chover e alagar a rua da Polly! Sempre alaga horrores (:
Mas não choveu, nem um pouco. E no caminho encontrei duas pessoas que, ah, não valem gastar letrinhas aqui.
Cheguei na rua do curso e me deparei com uma nuvem NEGRA e ENORME!
Lindíssima AHAHA
Deu vontade de assoprar até que ela chegasse na minha cidade e ficasse! Depois que eu já tô em Mogi, pra quê chover né?

“No me abrazas y repites que soy grande.”

“Me recuerdas que revivo en muchas cosas…”

“Casas, viajes, coches, libros, paginas de diario,
que aun si ya no valgo nada por lo menos yo.
Te permito caminar.
Y si quieres te regalo sol y mar.”

Acho que me deixei afetar por uma música.
A novidade é que músicas em espanhol me lembram RBD. RBD me faz rir. Logo, qualquer música em espanhol eu acho engraçada. Menos essa.
Cansei se indicar o nome, se quiser cola um dos trechinhos no Google.

Edição

13 out

Lendo o blog, lembrei de coisas que esqueci de colocar no último post. Não vou editar o outro porque o que eu esqueci não se encaixa muito no assunto dele.
É tão estranho e legal ao mesmo tempo, ver como é perceptível a mudança de humor das pessoas, apenas lendo o que elas escrevem. Cada dia é de um jeito.
Vejo todos os meus posts e me dá vontade de mudar sim, algumas frases. Mas pra quê? Se for alterar tudo de acordo com o meu “eu” de hoje, melhor que faça um post só e o edite todos os dias!

Pego isso pra minha vida todos os dias. Raramente me arrependo do que faço, porque naquele momento eu tava de um determinado jeito que a situação comandou. Se pudéssemos editar nossos dias, reparar cada erro, não teria a menor graça.
Só aprendi que desligar a tomada com a mão molhada dá choque, depois que grudei o dedo.
E se eu pudesse evitar isso, não poderia perceber o quanto meus pais se preocupariam comigo. Sem preocupações = aparentemente, sem amor.

Esse post não tem um propósito lógico, fixo, ou de lição de moral. Mas vou adorar ler esse texto daqui um tempo.
E obrigada por ler, Eduardo Marques.

Experiências pré-morte

13 out

Ouvi Another Level hoje.
Another Level é o tipo de grupo que você deixa na mensagem pessoal do MSN, e o pessoal mais novo pensa ser uma banda super bacana e underground. Parece nome de bandas de bairro da Zona Leste…
Anyways, Another Level não é cool, mas será daqui uns 10 anos.

Olha só, meu braço voltou ao normal! Juro que só reparei agora!
Tava roxo em algumas partes por causa das injeções. Desmaiei semana passada.
(Perguntando mentalmente se foi semana passada…)
Ah, acho que foi sim.
Imagina um ódio… chega no hospital e o médico CAGA pro que você tá sentindo. Olha pra você e pensa: “Essa nunca desmaiou na vida, haha.”
Desculpa aê se eu tenho saúde! Não acho normal as pessoas saberem como é desmaiar.
Não é uma coisa pela qual você se orgulha, tipo, um show.
“Ah, eu sim já desmaiei!” – bate no peito.
Não é mesmo.
Sabe aquela sensação pré-morte? Não? Então…pensei que iria morrer. Eu já tinha desmaiado outras vezes mas não desse jeito.
Só sei que se não fosse meus pais, eu estaria DEAD and GONE agora. Fato.

O post de hoje vai ser gigante porque passei tempo demais longe daqui.
Como se alguém lesse meu blog…

Novidade é que eu descobri que consigo me controlar nos sonhos. Tive um pesadelo tão demoníaco que paralisou meus braços e pernas. Senti as mãos formigarem, e continuava a acontecer tudo mesmo depois de ter aberto os olhos!
Lembro que no sonho, eu brigava com uma pessoa no curso e ela começava a repetir uns xingamentos estranhos. Então ela xingava, e gritava, e a voz dela ia ficando cada vez mais alta e grossa. Depois, EU MESMA começava a falar o que ela dizia e a voz ficava cada vez mais feia. Foi pavoroso. Antes do sonho acabar eu consegui dizer a mim mesma que “é só um sonho”, e acordei!
Pronto. Não conseguia mexer as pernas, nem os braços. Muito menos abrir a boca.
Forcei um dedo da mão e consegui mover, aí depois tudo voltou ao normal.
Mas, pode vir com qualquer explicação ou teoria, eu acredito que morri por alguns minutos e voltei.

E eu adoro corredores de hospital. São brancos, quietos e compridões; cheios de portas, e aquela luz clara bem forte. Me sinto bem dentro de hospitais.
Acho que é pra isso que eles servem, afinal. HAHAHA