Arquivo | dezembro, 2010

”Joga pedra na Thais! Ela é feita pra apanhaaaar…”

2 dez

Me recuso a continuar o resto. Amo meu namorado. #alok

Eu queria entender, de verdade, o porquê das mulheres evangélicas serem tão… tão… estragadinhas.
Lógico que não tô falando da religião, come on, essa merda de preconceito já deu. Tenho minha opinião, mas não vem ao caso agora.

Sempre que eu lembro dessa questão, eu lembro que alguém me disse que a vaidade é pecado e pessoas religiosas não cometem pecados. Ou pelo menos tentam… sei lá.

[E agora lembrei que estou de rímel à prova d’água e cocei o olho, EEEEE TONTA]

Bom, acho que só o ato de se vestir tem a ver com vaidade. Se não querem mesmo cometer esse pecado, porque não andam pelados? Seria até mais barato…
Aí me vem de novo “é a vaidade em excesso, Thais.”
Mas, o que seria o excesso? Cortar o cabelo? Depilação?
Foi mal, mas isso tudo pra mim é questão de higiene. O básico, fala sério.

E lembrando, existem grifes evangélicas. GRI-FES. Marcas de roupa que se preocupam em fazer peças pra que os clientes fiquem, o quê mesmo? BO-NI-TAS. Né.
E ser bonita não é ser vaidosa?
Quer dizer, se você nasceu com a pele lisa, os dentes certinhos e brancos, a barriga chapada, o cabelo hidratado e as coxas torneadasAAAAAAAAAAH BOM NÉ DIVA!

Não. Ninguém nasce assim.

Eu entendo a vaidade, como pecado, de um jeito mais grave.
Vaidade é pecado quando a pessoa deixa de pagar o aluguel da casa pra colocar silicone. A família é despejada mas ela tá gostosa!

Já não acho pecado quem faz mil lipos, coloca 15 litros de silicone em cada peito, vive na estética mas tem como pagar por isso.
Se a pessoa curte, se acha cada vez melhor colocando essa porrada de coisa… o dinheiro é dela, a flacidez futura também.
Ué.

E, pensando assim agora… que mulher não gosta de ser bonita? De ser olhada na rua, de ver que até o próprio namorado/marido depois de muito tempo continua a olhando com cara de

“MAS QUE GOSTOSA”

Isso é uma maravilha, irmãs.
Guardar um dia da semana pra hidratar o cabelo, fazer limpeza de pele, deixar as unhas beeem vermelhas, e colocar AQUELA lingerie.
Tsc, nem que seja pra ficar em casa!
Eu recomendo. Muito.

Acho que essa mulherada do saião não entende a linha que existe entre sexy e vulgar. Desejada e vagabunda.
Tudo consiste em ser uma boa pessoa, e uma pessoa BOA (6) ao mesmo tempo.
De resto, baby… vai aprendendo.

Anúncios