Arquivo | junho, 2014

DOSSIÊ: Pão Integral

10 jun

Você sabe o que tá comendo? Sabe, além do sabor/cor/cheiro, o que tem na receita do pão? Da margarina? Do leite? Talvez você também tenha a mania de olhar a tabela nutricional, e ok. Isso te dá uma certa segurança.
Acaba trocando o pão francês pelo pão integral porque “disseram na TV que farinha branca engorda”. E o seu pão? É integral?
O que é produto “integral”? Quanto de farinha integral é preciso ter pra que seja, realmente, melhor que o pão comum?

Pegamos aquela embalagem bonita e personalizada no mercado, com a silhueta de uma mulher magra correndo de cabelo amarrado… Pão com iogurte, granola, sete cereais, cenoura, sem glúten. Você se acha atleta, saudável e linda cuidando da saúde.

Será que cuida? Será que engorda? Será que é integral?

Assisti ao documentário “Muito Além do Peso”, sobre crianças obesas no Brasil e no mundo. A repórter ligou para uma fábrica de pães para saber a quantidade de farinha integral na composição do produto. Depois de longas horas de espera, a atendente respondeu que a farinha integral é adicionada. É um detalhe. Um toque. Talvez, uma PITADA.
Isso quer dizer, resumidamente, que estamos pagando quase o dobro pelo pão de sempre. Já paguei sete reais por um pacote FIT (termo ridículo pra fazer o consumidor pagar mais por menos) de pão “integral”.

Eu acreditei na indústria. 

Hoje, não mais.

Lendo outra embalagem de pão integral, percebi que ao menos um fabricante assume que não utiliza 50/50. 
A Kim especifica nos ingredientes que utiliza apenas 3% de farinha integral. O que há de errado nisso, é que a embalagem diz claramente: PÃO INTEGRAL.
Se você não se preocupa em ler o verso da embalagem, acaba comprando gato por lebre. 
Aliás, um puta gato caro. Não estamos em condições de pagar uma fortuna por algumas fatias de pão comum sofrendo o placebo injusto da cultura da boa forma. Do fitness. 

A Coca Cola desentope canos e corrói os ossos. As pessoas não possuem o costume de saber o que estão comendo.

Quando for ao mercado, certifique-se de ler os ingredientes.

Ou vire amish e produza tudo isso.