Chefe, dona, patroa, proprietária, empresária… e maluca.

23 out

Tô descobrindo minha coragem aos poucos. Ainda não assimilei a ideia de que deixei a segurança de um bom emprego, com aquele dinheiro certo todo mês.
Abri minha empresa, e como qualquer um que se aventura nessa coisa, tô me lascando. Perdendo mais dinheiro que ganhando, e agradando clientes das mais variadas formas.
Não reclamo tanto. Afinal, tive a sagacidade de guardar grana pra realizar meu sonho.
Alguns querem carro, outros um videogame foda, ou se casar. Eu queria ser dona. De tudo. Decidir pra onde vai cada coisa, organizar funções, e o mais importante: não receber ordem de babacas.
Talvez, eu vire uma babaca por querer ser chefe.
Vou cuidar pra que isso não aconteça.

Como é difícil ter seu próprio negócio. Chega uma hora que você deita a cabeça na escrivaninha, olha pra todos aqueles papeis misturados e pensa “não mereço isso”. Não devo. Não consigo. Vou falhar.

Eu tenho falhado muito, mas toda vez que penso em desistir lembro que o meu fracasso tá tentando ser maior que todas as vitórias que tive até agora.
Por enquanto, tô conseguindo colocar o acerto por cima da cagada.

Vamos ver até quando…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: